Educação e Responsabilidade

Por Ernesto Carriço
Não é um papo chato ou de eco chato (como alguns gostam de rotular). Já falei sobre isso no canal (link abaixo), mas é fundamental repetir. Nós, atletas de trail run, temos uma responsabilidade a mais quando treinamos ou competimos nas trilhas: preservá-las.
No asfalto, quando corremos uma prova curta ou maratona, ao final da prova, a organização ou os órgãos competentes fazem a limpeza do trajeto. Nas trilhas, a responsabilidade e o órgão competente somos nós.

Normalmente, a logística para se realizar uma corrida de trilha ou montanha é muito mais complexa, inviabilizando uma limpeza rápida e imediata. Algumas provas até conseguem, mas mesmo assim acabam tendo dificuldades para encontrar plásticos, papéis, embalagens, garrafinhas, sachês de gel e suas pontas utilizadas, que foram descartadas e acabaram sendo levados pelo vento.
Vamos imaginar a seguinte situação: corredor, na hora da sua alimentação, pega aquele plástico que cobria seu pedaço de rapadura e o joga no meio da trilha. Ou, no alto da montanha, ele joga seu sachê. Um bezerro ou um animal silvestre, que nesta época do ano têm dificuldade de encontrar alimentos, pode acabar comendo, pode ter algum problema e até morrer. Se o dono do animal ou o diretor do parque ficarem sabendo que o animal morreu por conta desse material, que foi deixado por um atleta, é o fim da corrida naquele lugar. Dificilmente a organização conseguirá permissão para realizar novamente outra corrida.
É importante lembrar que, na maioria das vezes, corremos por trilhas que passam por propriedades e locais onde a organização conseguiu autorização dos proprietários, no caso de áreas particulares,  e ou de diretores, no caso dos parques. Estas autorizações, com certeza, vêm da confiança em se preservar e conservar o local que foi permitido.
Algumas organizações já adotaram medidas para diminuir o impacto em suas provas:
– não distribuição de copos plásticos;
– sacos de lixos após alguns metros da saída de postos de assistência;
– punição para atletas flagrados descartando lixo nas trilhas.
Mesmo assim, os principais responsáveis somos nós, é uma questão de educação e responsabilidade. Normalmente as bermudas de trail tem bolsos suficiente para colocar seu lixo, a sua mochila, seu colete, seu cinto de hidratação também. Não ter espaço para colocar seu lixo não é uma desculpa, afinal, foi você que o levou e se levou é porque tinha espaço. Como algo vazio vai ocupar mais espaço do que um  cheio? Não cola. Se ele veio com você, ele deve e pode muito bem voltar com você.  Recolher seu lixo é ter o respeito da comunidade local e é fundamental para o crescimento do nosso esporte.
Para finalizar, faço aqui um plágio das famosas frases de plaquinhas de parques: “ Da natureza nada se leva, apenas seu lixo e belas fotos”. Fica a dica!
29027324_2327774917248360_6358238966176546816_n  Ernesto Carriço é jornalista, repórter fotográfico, montanhista, trail runner e ultramaratonista apaixonado pelas Serras do Mar e da Mantiqueira. É tambem o editor do Blog e Canal Ultramaniadecorrer.
Anúncios

Um comentário em “Educação e Responsabilidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.