FACA, A FERRAMENTA MAIS ANTIGA DA HUMANIDADE

Por Cesar Lonn

Acredite, mas se você está aqui hoje lendo isso, é porque, em tempos remotos, algum antepassado seu raspou um punhado de carne de um carcaça, usando uma lâmina de pedra e perpetuou nossa espécie. Embora esta não seja uma imagem muito edificante, o fato é que facas (sejam mesmo neolíticas lâminas de sílex ou sofisticadas facas de combate em aço carbono) são ferramentas atemporais.

<!–more–>

Para os praticantes de atividades ao ar livre, a faca ou um robusto canivete são itens imprescindíveis – assim como uma boa pederneira – e devem fazer parte do equipamento básico a ser levado para a natureza. Em atividades recreativas ou hikking leve, o ideal é que ao menos um canivete multifunção esteja na mochila (o confiável canivete suíço da Vitorinox é um merecido ícone e convido a assistir ao filme 72 Horas como argumento extra) e são inúmeros os casos deste equipamento salvar o dia, mesmo que seja retirando um anzol do dedo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos Ernesto Carriço

Travessias mais longas, e portanto afastadas de recursos e socorro imediato, pedem facas mais robustas que possam realizar trabalhos como cortar lenha, sinalizar com seu reflexo para aeronaves, cavar uma trincheira em torno da barraca, se o terreno é suscetível a alagamento, ou até mesmo abrir aquela miserável lata de feijoada – que parece ter sido forjada em adamantium junto com o Wolverine do X-Men. Facas com esta personalidade são geralmente de lâmina mais rombuda e alguns modelos têm uma das faces serrilhadas. Certamente, a austríaca Glock é uma unanimidade entre os outsiders raiz simplesmente porque seu aço resistiria até no cenário mais apocalíptico. Tanto é que seu modelo mais popular equipa soldados do mundo todo. Serve para procurar minas terrestres, silenciar sentinelas e abrir aquela lata de feijoada.

Um meio termo, que atenderia de pescadores de final de semana a exploradores polares, é uma boa lâmina dobrável (com cara de canivete de picar fumo de rolo…) que venha numa bainha. Estas facas são leves e podem ser colocadas na mochila ou guardadas no bolso da calça cargo, sem acidentes. Muitos escaladores a levam até mesmo por uma questão de segurança extra, para o pouco provável caso de precisar cortar uma corda. Das muitas marcas encontradas no mercado tenho especial respeito pela GERBER, do midiático Bear Grills, não pelo sucesso do programa, mas porque uso uma há quase dez anos e ela está inteira! Com ela já piquei bacon, fiz bastão de caminhada, cortei linha de pesca e até afugentei uma gangue que quatis.

Antes de sair para sua próxima aventura, escolha bem sua ferramenta. É provável que ela te ajude a retornar cheio de histórias para contar para seus descendentes.

CESAR001@CESAR_LONN é montanhista, com mais de 30 anos de vivencia em atividades outdoor é Diretor técnico da Azimuth Travessias, com experiência de montanha no Brasil, Chile, Argentina e Bolívia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.